Novo chip promete desbloquear o PlayStation 4

Compartilhe:

A velha batalha entre Sony e hackers vai recomeçar.

Pirataria sempre foi um problema imenso para a Sony. Se por um lado no Brasil meio que "ajudou" a popularizar o PlayStation 1, por outro trouxe milhões de dólares de prejuízo para a empresa e, principalmente para os fabricantes de jogos. Entretanto nos últimos dias a comunidade hacker têm divulgado que conseguiu um novo método para desbloquear o PS4. Trata-se do chip MTX KEY.


Como funciona:

O novo método de desbloqueio funciona de modo diferente dos que se tornaram populares nos consoles da geração passada: uma vez soldado na placa-mãe do PlayStation 4, o MTX KEY permite que seja possível "copiar" os jogos baixamos pela PSN que estejam armazenados no HD do console, permitindo assim que os jogos possam ser partilhados virtualmente com uma quantidade indeterminada de pessoas.

Atualmente, com o sistema de compartilhamento familiar é possível dividir os jogos com contas secundárias. Entretanto, como o próprio nome já indica, o formato é pensado para aquelas pessoas do mesmo núcleo familiar que partilham contas. Atualmente, é possível encontrar pessoas na internet especializadas em criar contas fantasmas que compram legalmente os jogos para vendê-las por preços baixos, partilhando-as com 2 ou mais jogadores. Esta prática é condenada pela Sony e já rendeu banimentos no passado.


O MTX KEY promete remover esta limitação, fazendo com que os jogos comprados possam ser partilhados por muitas outras pessoas que também o possuam instalado. Quem comercializa o chip afirma que ele funciona tanto no Playstation 4, Playstation 4 Slim e Playstation 4 Pro, havendo apenas uma necessidade de soldar 6 pinos na placa do console. Há vídeos comprovando que o método funciona na versão do firmware 4.71, mas é quase certo que a Sony o bloqueie nas atualizações futuras.

Nota: Apenas deixando claro, o Jogamos! não apoia a pirataria e não recomenda que seus leitores pratiquem modificações como estas em seus consoles. Além de violar a garantia e haver o risco de estragar seu aparelho, a prática pode levar ao banimento do console ou da sua conta na PSN, além de prejudicar toda a indústria, impedindo que os desenvolvedores sejam remunerados devidamente pelas obras que criaram.