Designer de Mario + Rabbids Kingdom Battle revela como foi desenvolver para o Switch e a relação com a Nintendo

Compartilhe:

Em entrevista, o designer revelou como foi desenvolver para o Nintendo Switch.

Mario + Rabbids Kingdom Battle é um dos jogos mais improváveis dos últimos tempos. Trata-se de um raro caso onde a Nintendo entrou em parceria com um estúdio de fora do Japão e permitiu que este criasse um jogo utilizando seus tão protegidos personagens da série Mario.

Em um evento da Ubisoft o site ntower teve a chance de entrevistar Andrea Babich, Lead Narrative Designer na Ubisoft Milão. O designer comentou diversos aspectos do desenvolvimento e da parceria com a Nintendo.


Ele contou que o desenvolvimento começou três anos atrás, já pensando no híbrido da Nintendo – até então chamado pelo codinome NX – e que uma versão para Wii U nunca esteve nos planos da empresa. Quando perguntado se teve algum problema ao desenvolver para o Switch, Babich comentou "Na verdade, ficamos realmente surpresos com o quão fácil é o desenvolvimento para esse sistema. Eu não quero soar como um fã da Ubisoft ou da Nintendo, mas quando conseguimos o Dev-Kit e colocamos o Snowdrop-Engine no Switch, estes dois se encaixaram perfeitamente. O Snowdrop-Engine, que é o nosso motor para quase tudo e o que usamos para o último jogo South Park, é tão versátil que rapidamente esquecemos nossas preocupações com o desenvolvimento."

A parceria improvável com a Nintendo também foi tema de perguntas, e o designer falou sobre como Shigeru Miyamoto, criador do Mario reagiu ao ser apresentado ao jogo: "(...) ele ficou instantaneamente excitado pela paixão e o resultado da união desses dois universos contrastantes. Ele sabia que isso levaria a uma experiência surpreendente e inesperada para os fãs de Mario. Ele validou o conceito, emprestou seus personagens icônicos aos estúdios Ubisoft e as equipes da Ubisoft começaram a trabalhar para oferecer uma experiência que os fãs de Mario e Rabbids iriam gostar."

Por fim, ele comentou também sobre como foi trabalhar com a Big N: "Trabalhar com a Nintendo sempre funcionou bem. Talvez seja porque somos super fãs da Nintendo? Esperamos que houvesse dificuldades de compreensão ou diferenças culturais porque pensávamos que alguns elementos não seriam entendidos na cultura asiática, mas estávamos errados. Não estou dizendo que não tivemos de refazer ou modificar coisas, tivemos, mas seu foco sempre foi em qualidade. Eles nos deram comentários e colocamos isso no jogo. Porque é um jogo da Ubisoft, e a Nintendo nunca disse 'você não pode fazer isso', 'Você não pode fazer aquilo'. Mas eles também não tiveram que fazê-lo. Até mesmo os modelos dos personagens foram feitos inteiramente por nós. É claro que tivemos referências, mas os modelos foram projetados e desenvolvidos pela Ubisoft."*

*em tradução livre.